• Programa de Estágio

Centro Antigo

07/07/2015 09:07

Governo do Estado disponibiliza imóvel para ampliação do acervo do escritor Jorge Amado no Pelourinho

Em mais uma ação do Plano de Reabilitação do Centro Antigo de Salvador, do Governo do Estado, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) – responsável por sua implantação -, acaba de disponibilizar à Fundação Casa de Jorge Amado, um imóvel contíguo à sede da instituição, no Pelourinho, de 540 metros quadrados, que se tornará em breve o Anexo Zélia Gattai.

Uma reivindicação da instituição, que sentia a necessidade de um novo espaço na região para abrigar e expor o acervo do escritor baiano, o casarão do século XIX foi ao encontro das pretensões da Fundação e do Plano de Reabilitação também, pois atende a uma das suas propostas, que é o de promover a preservação e conservação cultural e histórica dos equipamentos do Centro Antigo da capital.

O imóvel disponibilizado servirá para a melhoria dos espaços expositivos e de pesquisa, além de proporcionar um ambiente seguro para a guarda e correta manutenção dos mais de 250 mil itens do acervo do escritor. “A ação fortalece uma de nossas diretrizes, que é a de qualificar os espaços culturais e monumentos da região do Centro Antigo, assim como o apoiar a estruturação do turismo cultural e a valorização do território, a partir da educação patrimonial”, lembra Carlos Martins, secretário estadual de Desenvolvimento Urbano.

“Nos últimos anos, em função do crescimento da produção de conteúdos sobre a vida e obra de Jorge Amado, ficou evidenciado a necessidade de ampliação física da instituição para aproximar cada vez mais o grande público ao importante acervo, e, assim, valorizar ainda mais o Pelourinho, um dos principais cenários da obra do escritor” disse Myriam Fraga, diretora executiva da Fundação Casa de Jorge Amado.

Comemoração – Em 2016, a Fundação estará comemorando duas importantes datas: os 30 anos da sua instituição e o centenário da escritora Zélia Gattai. “Nossa vontade é que as intervenções para o reparo do imóvel e a instalação completa dos equipamentos sejam finalizadas até julho de 2016”, aposta Myriam, ao lembrar que será realizada uma análise detalhada do equipamento e um parecer técnico sobre quais intervenções serão necessárias para implantação.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.