• Programa de Estágio

Centro Antigo

12/05/2017 16:05

Parceria entre instituições estaduais melhora acessibilidade no CAS

A Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Conder) e a Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência, da Secretaria Estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (Sudef/SJDHDS) iniciam parceria para implementar melhorias na acessibilidade nas ruas do centro da cidade, que estão sendo requalificadas com o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador’, do Governo do Estado.

“Um dos principais desafios do projeto é implantar melhorias na acessibilidade em vias antigas de Salvador. Nossa proposta é buscar em conjunto soluções para garantir a todos os cidadãos o direito de transitar com segurança e conforto pelo Centro Antigo de Salvador”, declara o gestor da Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas/Conder), Maurício Mathias, responsável pela execução do projeto.

A parceria entre as duas instituições já rendeu resultados positivos, a exemplo do projeto ‘Pelô Acessível’, circuito de 1,3 quilômetros de extensão, numa área que vai do Terreiro de Jesus ao Largo do Pelourinho, onde foram instalados rampas de acessibilidade, piso tátil e travessias de pedestres.

“Importante é verificar a preocupação do Governo do Estado com o direito do ir e vir de todos os cidadãos. As pessoas devem entender que as calçadas acessíveis não vão beneficiar apenas o cadeirante, mas outras pessoas com dificuldade de locomoção, como crianças e idosos”, lembra o superintendente dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Sudef/SJDHDS), Alexandre Baroni. Para ele, com esse novo projeto, será possível democratizar a mobilidade da região.

Pelas Ruas

O projeto foi planejado para ser executado por etapas, simultaneamente, em diferentes pontos do Centro Antigo. Assim, os bairros próximos foram interligados por cinco lotes, sendo quatro já iniciados. Um investimento de R$ 124 milhões.

Aos poucos, as calçadas danificadas, obstáculos para quem quer circular pela região do Centro Antigo de Salvador, vão sendo alargadas, ganhando rampas de acessibilidade, piso tátil, travessias para pedestres, 13 km de ciclofaixas, além de faixa de serviços ao longo do passeio, onde deverão ser alocados postes, lixeiras e dispositivos de sinalização para facilitar o acesso de pedestres e pessoas com necessidades especiais.

Fonte: Ascom Dircas/Conder
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.